quinta-feira, 4 de julho de 2013

População de Lajes Pintadas sai as Ruas no Vem Pra Rua no protesto da qualidade na Educação, Saúde, Cultura, Esporte e pela redução das passagens de taxi que faz lotação para Santa Cruz

 Como os manifesto realizados em todo o território brasileiro já desde o inicio de Junho  em diversas capitais ou ainda em cidade do Brasil e chegando ao estado do Rio Grande, a cidade de Lajes Pintadas também resolveu adotar a medida Vem Pra Rua como forma de reivindicar os direitos por igualdade, respeito, e soluções por medidas já. Nesta quarta-feira (03), a cidade representada por juventudes e adolescentes,  resolveram sair do comodismo e ganhar as ruas também na onda de protestos em prol da redução do valor da passagem dos taxistas que fazem lotação da cidade de Lajes Pintadas até Santa Cruz, bem como melhoria na qualidade da educação, apoio a cultura, esporte, melhores condições na saúde e outras providências nos serviços públicos em geral. 

Logo cedo as 16h00min horas já se viam manifestantes chegando e deixando registrado o momento com queimagem de pneus, e matérias jogados em rua público impedindo que os veículos fizessem o deslocamento pela Rua Joaquim Bernardino com a cesso ao Walfredo Gurgel e José Ferreira Sobrinho. Os manifestantes aproveitaram ainda para usar o poder da voz no grito de guerra onde foram pacificamente entoaram o hino nacional brasileiro como forma de pedir paz e respeito às autoridades municipais.  Na feira coberta onde foi iniciada a manifestação e coordenador pelo jovem Marcos Dantas além ainda de outros lideres; o movimento realizado apartidário foi seguido pelas ruas da cidade onde quase 80 pessoas usando cartazes com reinvindicações eram expostos para a população em geral. 

A primeira parada foi realizada no lado exterior da Igreja de São Francisco de Assis onde todos de joelhos rezaram a oração do pai nosso dando continuidade com o segundo momento de manifesto  seguindo até a porta da Câmara Municipal  onde foi realizado o momento de dialogo pelo representante onde foram articuladas algumas propostas:

Josefa Leodicéia: Temos que reivindicar para o nosso município uma secretaria especifica voltada para a juventude onde todos possam está buscando seus direitos nas audiências públicas (reuniões) ou ainda nas sessões realizadas pelos vereadores do município. De  lá se deslocaram até a frente da Prefeitura municipal onde  fizeram alguns discursos, onde em seu terceiro momento foi realizado na  Unidade de Saúde  chamando a atenção dos seus profissionais no melhor atendimento. Outro ponto importante foi realizado no ponto dos taxistas  onde todos revoltados estiveram gritando na palavra de ordem contra o aumento das passagens, considerada abusiva pelo movimento.


Apesar do foco para o protesto ter sido acordado, como aconteceu em todo o país, vários manifestantes que estiveram presentes no local, reivindicavam contra várias outras deficiências da cidade, como saúde, educação, cultura, esporte e respeito aos idosos.

A manifestação seguiu com todos esses assuntos, pacificamente e teve novamente o  encerramento na feira coberta, onde os lideres do movimento discursaram e pediram providencias ao executivo e legislativo sobre os temas reivindicados pela população.

Líder Marcos Dantas: “Prometo engrossar o movimento caso nada aconteça”.