segunda-feira, 26 de novembro de 2012

LAJES PINTADAS SEDIA 1º SEMINÁRIO TERRITORIAL DE DISCURSSÃO SOBRE CENTRAL DE COMERCIALIZAÇÃO NO TRAIRI

 O sábado 24 de Novembro logo pela manhã, foi iniciado com o I seminário de discursão da Central de comercialização do território trairi onde nossa cidade foi à privilegiada com o evento sediado. O evento foi realizado na escola estadual Virgílio Furtado localizado na rua Joaquim Bernardino, pelo Instituto Methodos (Isntituto de articulação de politicas públicas para os territórios).
Logo na abertura, Maria Eleonara Barreto coordenadora e articuladora do programa estadual vinda de Natal desejou a todos (a) um bom dia de debates com aproveitamento de sucesso realizado através de uma dinâmica simbolizando a vida no nordeste  com ritmo musical no forró brasileiro. Em seguida foi oportunizado o momento para a fala do secretário pelo ministério de desenvolvimento ágrario Luiz Fabio Pereira Batista onde ressaltou a importância  de vários assuntos dentre eles os programas PRONACAMPO (Programa Nacional de Educação do Campo)  e GARANTIA SAFRA  para o estado.
 Em suas palavras o secretário disse; Entre as ações previstas no programa estão o fortalecimento da escola do campo e quilombola, que já em 2013 receberá material pedagógico adequado às especificidades da vida do campo. Por meio do programa Mais Educação, 10 mil escolas do campo passaram a oferecer educação integral, o programa prevê a oferta de 180 mil vagas pelo Pronatec Campo (parte do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego, Pronatec) para formação tecnológica de jovens e trabalhadores do campo, a construção de 3 mil novas escolas e investimentos em infraestrutura.
Logo depois foi a vez do discurso do Advogado  Canindé de França onde em rápidas palavras deixou seu recado de aconselhamento para quer os trabalhadores rurais possam interagir e criar meios de sustentabilidade preservando sua área de cultivo rural.






A reunião contou com a participação de comunidades rurais de nosso município dentre elas; Boqueirão, Serra verde, Saco de Dentro, Barros Preto e Catolé, dentre as instituições São José de Campestre pela Emater, Sindicato rural de Santa Cruz, 46º grupo de escoteiro de Lajes Pintadas, associações comunitárias, Sindicato rural de Lajes Pintadas e câmara municipal.
No espaço reservado para o assunto principal da manhã, mais uma vez Eleonora Barreto especificou sobre a central de comercialização dizendo: O Território Rural do Trairí, situado no estado do Rio Grande do Norte, localizada na homogênea do Agreste Potiguar que tem abrangência em 15 (quinze) municípios, quais sejam: Santa Cruz, Tangará, Japi, Campo Redondo, São Bento do Trairí, Cel Ezequiel, São José de Campestre, Lajes Pintadas, Serra Caiada, Jaçanã, Boa Saúde, Serra de São Bento, Monte das Gameleiras, Passa e Fica e Sítio Novo. Na Atual conjuntura brasileira a constituição de empreendimentos da Agricultura Familiar em cadeias produtivas que é o mecanismo eficaz para os produtores se apropriarem da renda gerada nas etapas subsequentes da cadeia, o beneficiamento e/ou a industrialização e a comercialização do  desenvolvimento da fruticultura do território destacando-se potencialmente a cultura do Cajú, Graviola, Maracujá, Jaca, Goiaba, Manga e Pinha, nos municípios de Coronel Ezequiel, Jaçanã, Lajes Pintadas, Campo Redondo, Sítio Novo, Boa Saúde, Serra de São BentoSerra Caiada e Passa e Fica. Diante da oportunidade das Agroindústrias estarem implantadas em cinco municípios do território do Trairí, nos quais são: Jaçanã, Coronel Ezequiel, Sítio Novo, Lajes Pintada e Serra de São Bento, onde a viabilização destes empreendimentos se deram pela parceria da Emater - RN/MDA, e mais a agroindústria implantada pelo território do Trairí, o Colegiado do Trairí sentiu a necessidades de trazer a discussão de apoiá-las na ampliação e complementação dos equipamentos e veículo (caminhão). Neste mesmo panorama foi priorizada pelo Colegiado territorial do Trairí a aquisição de criação da central de comercialização para que possa atenter a logística da Central da Agricultura Familiar situada no município de Santa Cruz/RN e  região. A venda destes produtos agroecológicos tem um sentido educacional e incentivador, para produzir de forma sustentável e saudável. O Território do Trairí, possui uma capacidade de produção bastante significativa na fruticultura, no pescado e no artesanato, potencializando ainda mais os grupos formais, informais e também de forma individual nos três setores produtivos.
Já nas falas de agradecimento encerrado as 14h00min horas, representando a câmara municipal o vereador José Antônio (deca) agradeceu a todos (a) pela rica oportunidade de escolher a cidade de Lajes Pintadas para o primeiro passo decisivo no beneficiamento da criação da solução de nos transportadores de cultura e arte no espaço de fruticultura e artesanato. O fechamento do seminário foi realizado com o almoço promovido pelo evento e pelo organizador do evento e coordenador municipal de agricultura familiar o Sr. João Simplício Sobrinho.

O sábado 24 de Novembro logo pela manhã, foi iniciado com o I seminário de discursão da Central de comercialização do território trairi onde nossa cidade foi à privilegiada com o evento sediado. O evento foi realizado na escola estadual Virgílio Furtado localizado na rua Joaquim Bernardino, pelo Instituto Methodos (Isntituto de articulação de politicas públicas para os territórios).
Logo na abertura, Maria Eleonara Barreto coordenadora e articuladora do programa estadual vinda de Natal desejou a todos (a) um bom dia de debates com aproveitamento de sucesso realizado através de uma dinâmica simbolizando a vida no nordeste  com ritmo musical no forró brasileiro. Em seguida foi oportunizado o momento para a fala do secretário pelo ministério de desenvolvimento ágrario Luiz Fabio Pereira Batista onde ressaltou a importância  de vários assuntos dentre eles os programas PRONACAMPO (Programa Nacional de Educação do Campo)  e GARANTIA SAFRA  para o estado.
 Em suas palavras o secretário disse; Entre as ações previstas no programa estão o fortalecimento da escola do campo e quilombola, que já em 2013 receberá material pedagógico adequado às especificidades da vida do campo. Por meio do programa Mais Educação, 10 mil escolas do campo passaram a oferecer educação integral, o programa prevê a oferta de 180 mil vagas pelo Pronatec Campo (parte do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego, Pronatec) para formação tecnológica de jovens e trabalhadores do campo, a construção de 3 mil novas escolas e investimentos em infraestrutura.
Logo depois foi a vez do discurso do Advogado  Canindé de França onde em rápidas palavras deixou seu recado de aconselhamento para quer os trabalhadores rurais possam interagir e criar meios de sustentabilidade preservando sua área de cultivo rural.
A reunião contou com a participação de comunidades rurais de nosso município dentre elas; Boqueirão, Serra verde, Saco de Dentro, Barros Preto e Catolé, dentre as instituições São José de Campestre pela Emater, Sindicato rural de Santa Cruz, 46º grupo de escoteiro de Lajes Pintadas, associações comunitárias, Sindicato rural de Lajes Pintadas e câmara municipal.
No espaço reservado para o assunto principal da manhã, mais uma vez Eleonora Barreto especificou sobre a central de comercialização dizendo: O Território Rural do Trairí, situado no estado do Rio Grande do Norte, localizada na homogênea do Agreste Potiguar que tem abrangência em 15 (quinze) municípios, quais sejam: Santa Cruz, Tangará, Japi, Campo Redondo, São Bento do Trairí, Cel Ezequiel, São José de Campestre, Lajes Pintadas, Serra Caiada, Jaçanã, Boa Saúde, Serra de São Bento, Monte das Gameleiras, Passa e Fica e Sítio Novo. Na Atual conjuntura brasileira a constituição de empreendimentos da Agricultura Familiar em cadeias produtivas que é o mecanismo eficaz para os produtores se apropriarem da renda gerada nas etapas subsequentes da cadeia, o beneficiamento e/ou a industrialização e a comercialização do  desenvolvimento da fruticultura do território destacando-se potencialmente a cultura do Cajú, Graviola, Maracujá, Jaca, Goiaba, Manga e Pinha, nos municípios de Coronel Ezequiel, Jaçanã, Lajes Pintadas, Campo Redondo, Sítio Novo, Boa Saúde, Serra de São BentoSerra Caiada e Passa e Fica. Diante da oportunidade das Agroindústrias estarem implantadas em cinco municípios do território do Trairí, nos quais são: Jaçanã, Coronel Ezequiel, Sítio Novo, Lajes Pintada e Serra de São Bento, onde a viabilização destes empreendimentos se deram pela parceria da Emater - RN/MDA, e mais a agroindústria implantada pelo território do Trairí, o Colegiado do Trairí sentiu a necessidades de trazer a discussão de apoiá-las na ampliação e complementação dos equipamentos e veículo (caminhão). Neste mesmo panorama foi priorizada pelo Colegiado territorial do Trairí a aquisição de criação da central de comercialização para que possa atenter a logística da Central da Agricultura Familiar situada no município de Santa Cruz/RN e  região. A venda destes produtos agroecológicos tem um sentido educacional e incentivador, para produzir de forma sustentável e saudável. O Território do Trairí, possui uma capacidade de produção bastante significativa na fruticultura, no pescado e no artesanato, potencializando ainda mais os grupos formais, informais e também de forma individual nos três setores produtivos.
Já nas falas de agradecimento encerrado as 14h00min horas, representando a câmara municipal o vereador José Antônio (deca) agradeceu a todos (a) pela rica oportunidade de escolher a cidade de Lajes Pintadas para o primeiro passo decisivo no beneficiamento da criação da solução de nos transportadores de cultura e arte no espaço de fruticultura e artesanato. O fechamento do seminário foi realizado com o almoço promovido pelo evento e pelo organizador do evento e coordenador municipal de agricultura familiar o Sr. João Simplício Sobrinho.