terça-feira, 7 de julho de 2015

Festa de Santana em Caicó 2015! De 31 de Julho a 01 de Agosto. Particpe.


Marcadores: Noticia de Santa Cruz Rei da Cacimbinha vai fazer turnê em Nova York

O grupo musical de Vitoria da Conquista ‘O Rei da Cacimbinha’ que ficou conhecido em todo o país pelo sucesso da musica “Muriçoca” agora vai fazer uma pequena turnê em Nova York, nos Estados Unidos.

Pelo visto essa muriçoca baiana agora vai voar mais longe.

O vocalista do grupo que é o jovem Hélio Pires, natural de Barra da Estiva, que utiliza o nome artístico de JHON FALCÃO já se apresentou em vários programas da TV brasileira, e o mesmo com seu jeitinho humorístico de ser não nega suas origens, como podemos ver na apresentação do mesmo no programa THE NOITE com DANILO GENTILI.
 
fonte: http://www.lentedotrairy.com.br

Tocha Olímpica vai passar em seis cidades do Rio Grandes do Norte

A partir de maio do próximo ano, o fogo olímpico vai percorrer os 26 estados brasileiros e o Distrito Federal, passando por cerca de 300 cidades, entre elas Natal, Parnamirim, Lages, Angicos, Assu e Mossoró no Rio Grande do Norte.  O roteiro inclui paradas para pernoite em 82 cidades, entre elas, Natal, onde ocorrem eventos especiais.
O anúncio foi feito pela presidenta Dilma Rousseff, nesta sexta-feira (3) durante a cerimônia de lançamento da Rota do Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016, em Brasília, com a presença do presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman, ministros e demais autoridades públicas, atletas e representantes do Comitê Olímpico Brasileiro.
A tocha olímpica será acesa em maio de 2016 em Olympia, na Grécia, dando continuidade a uma história de 2.900 anos e chegará ao Maracanã em 5 de agosto. Os Jogos Olímpicos de Amsterdã 1928 foram os primeiros a terem a tocha olímpica na Era Moderna. O revezamento do fogo teve início em 1936 na edição de Berlim da competição.
- See more at: http://www.wsantacruz.com.br/#sthash.8r1s5SJA.dpuf


A partir de maio do próximo ano, o fogo olímpico vai percorrer os 26 estados brasileiros e o Distrito Federal, passando por cerca de 300 cidades, entre elas Natal, Parnamirim, Lages, Angicos, Assu e Mossoró no Rio Grande do Norte.  O roteiro inclui paradas para pernoite em 82 cidades, entre elas, Natal, onde ocorrem eventos especiais.
O anúncio foi feito pela presidenta Dilma Rousseff, nesta sexta-feira (3) durante a cerimônia de lançamento da Rota do Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016, em Brasília, com a presença do presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman, ministros e demais autoridades públicas, atletas e representantes do Comitê Olímpico Brasileiro.
A tocha olímpica será acesa em maio de 2016 em Olympia, na Grécia, dando continuidade a uma história de 2.900 anos e chegará ao Maracanã em 5 de agosto. Os Jogos Olímpicos de Amsterdã 1928 foram os primeiros a terem a tocha olímpica na Era Moderna. O revezamento do fogo teve início em 1936 na edição de Berlim da competição.

Cristiano Araújo deixa para a família seguro de vida de R$ 20 milhões

MSN: Cristiano Araújo deixou seguro de vida de R$ 20 milhões para a família, diz o colunista Leo Dias, do jornal ‘O Dia’, nesta sexta-feira, 3 de julho de 2015. Foto: Divulgação

A família de Cristiano Araújo vai receber um seguro de vida em nome do cantor. O sertanejo morreu após sofrer grave acidente de carro em rodovia de Goiás, no último dia 24. De acordo com o colunista Leo Dias, do jornal “O Dia”, desta sexta-feira (3), cláusula do contrato prevê que os parentes do músico recebam R$ 20 milhões.

Segundo a publicação, o valor do seguro foi calculado em cima da quantidade de shows que Cristiano fazia e da venda das músicas de sua autoria. O procedimento é natural entre os músicos e a Efeito Produções, empresa responsável pela carreira do namorado de Allana Moraes, também vítima fatal do acidente. O escritório gerenciado por João Reis, pai do músico, também é responsável pela dupla Zé Ricardo & Thiago.

Rafael Vanucci, filho da cantora Vanusa – que fraturou a costela, após queda em casa – e produtor de Cristiano afirmou desconhecer tal importância contratual. “A gente ouviu falar de valores, mas não sei desse seguro. Semana que vem é que a gente vai começar a ver a parte burocrática”, contou o vencedor da segunda temporada do reality “Casa dos Artistas”.
fonte: http://japirnemfoco.blogspot.com.br

Vem aí mais uma grande festa social para os forrozeiros de Japi e região



Bastante conhecido no município, Guga Playboy volta a Japi mais uma vez. Sua última apresentação na cidade foi no dia 21/12/2014, no aniversário de quatro anos do Blog Japi em Foco, realizado no Japi Club.

Mas desta vez ele irá animar a galera forrozeira na casa de shows MARIANO CASA SHOW, localizada ás margens da RN/092, cerca de 200 metros da zona urbana Japiense. 

Com um espaço amplo e moderno, serão oferecidos aos usuários um excelente serviço de bar, segurança, comodidade, além de uma ótima estrutura de som, palco e iluminação.

O Japi Fest será realizado no dia 18 deste mês. Para entrada, será cobrado um valor simbólico. 
O cantor Francis Fernandes irá abrir a festa.

Segundo o idealizador do evento, Jotão Promoções, as especificativas para a festa são as melhores possíveis. ''O Japiense sempre recebeu Guga de braços abertos. Todas as vezes que ele veio a esta cidade, seus shows lotaram. A festa do Blog Japi em Foco foi exemplo disso.'' Enfatizou o realizador do Japi Fest.

Dez mil reais é o valor na nova unção financeira de Morris Cerullo e Silas Malafaia

Pulpito Cristão: Não, você não leu errado. Infelizmente, na manhã de sábado vimos, no programa de tevê do (im)pastor Silas Malafaia, o (im)pastor/profeta de deus/doutor não sei em quê Morris Cerullo vendendo promessas bíblicas.
Já era esperada alguma artimanha gospel para arrecadar dinheiro. Em todas as vezes que Cerullo visitou o programa do Malafaia (a partir de 2009, com periodicidade anual), houve malabarismos exegéticos para justificar supostas bênçãos ou unções especiais que só seriam liberadas caso o fiel fizesse uma prova de sua fé. Obviamente, tal prova passava pela doação “voluntária” de certa quantia preestipulada para a Associação Vitória em Cristo, de propriedade do Malafaia.

Em anos anteriores, as ofertas requisitadas pela dupla Cerullo/Malafaia tiveram valores diversos: R$ 900,00, R$ 911,00, R$ 610,00, R$ 1.000,00, R$ 10.000,00. E sempre estavam vinculadas ao recebimento das tais “unções financeiras” (suposto poder espiritual que faz o fiel ficar rico) e outras bênçãos acessórias. Até a cura de todas as doenças, com a promessa de que o fiel nunca mais teria gripe foi ofertada por esses (im)pastores.

Pois bem, já fazia mais de ano que o Cerullo não aparecia no Malafaia, e hoje foi o grande dia.

O discurso foi mais ou menos o mesmo de sempre:

– Malafaia apresenta Cerullo como profeta de deus;
– Cerullo se autointitula profeta de deus e homem que não pode mentir (pois diz o que deus lhe manda dizer). Para justificar, usa repetidamente a primeira parte de Números 23.19;
fonte: http://japirnemfoco.blogspot.com.br/

Alcimar Monteiro volta a detonar o forró atual e as festas juninas

O cantor Alcimar Monteiro voltou a tacar o atual forró e até mesmo as atuais festas juninas. O cantor usou sua página oficial e fez um desabafo, cobrando inclusive das autoridades que tomem providências para manter viva a tradição das festas juninas.
Confira o Texto:
O São João pede socorro. 
Estou viajando o nordeste inteiro e tenho observado que as festas juninas estão virando um festival de pornofonia, estão mutilando nossa cultura.
A festa criada por Luiz Gonzaga tinha como tema a sanfona, a zabumba, o triângulo, as quadrilhas juninas, além da culinária peculiar deste período do ano, canjica, pé de moleque, milho e batata assada na fogueira. Tudo isso acontecia sob o luar do sertão.
O que vi por onde passei foi a perfeita orquestração de interesses econômicos estereotipados voltados mais para a quantidade em detrimento da qualidade.
Cabe aos governos através das secretarias de cultura e das assembleias legislativas criarem uma lei que impeça tamanho abuso, reservando 70% do mercado junino para os artistas que lutam a “duras penas” para manter a tradição do forró, impedindo o mercenarismo e a mercantilização das nossas tradições. Cito como exemplo o estado da Bahia que criou a chamada “lei da zabumba”, aprovada por unanimidade pela assembleia legislativa baiana.
O povo já não suporta mais a descaracterização daquilo que é seu e está pedindo que as autoridades façam alguma coisa que preserve em forma de lei aquilo que é nossa identidade cultural.
O forró gonzagueano que está a beira da falência e do esquecimento das novas e futuras gerações.
Os veículos de comunicação estão denunciando essa mutilação ideológica e expondo explicitamente a necessidade de fazermos uma correção no sentido de preservar etnologicamente aquilo que nos representa e que nos faz existir como povo “Nordestino”.
Diante da responsabilidade que tenho não posso simplesmente me calar e fingir que não estou vendo ou ouvindo o que está acontecendo. Como militante venho através deste manifesto expressar minha insatisfação com todo esse desmando.
Forró só existe UM o gonzagueano, o jacksoneano, como artista eu bebo nessa fonte que é a matriz de tudo, o restante é invencionice, é factoide de quem não tem responsabilidade com nossa cultura.
Por Alcymar Monteiro
Alcimar nunca aceitou a modernização do forró, desde quando surgiu o Mastruz com Leite e outras dezenas de bandas no início da década de 90 e desde então tem sido comum o artistas fazer desabafos seja em rádios ou nas redes sociais.
É bem verdade que o forró se vulgarizou demais nos últimos anos e a conhecida “Ostentação” tem. De certa forma, desvirtuado e nosso tão bom e gostoso de dançar “Forró” que em algumas bandas já não se reconhece mais em seu estilo adotado. De qualquer forma, na minha singela opinião, na vida tudo se renova, tudo se recria, com o forró, não seria diferente.


Desejo de Menina lança nova musica e novo clipe

Finalmente a banda Desejo de Menina divulga para seus fãs e admiradores sua nova musica, que já vem acompanhada do novo vídeo clipe. A canção é intitulada " Mil Goles de Amor " e é cantada pelos vocalistas Yara Tchê e Daniel Almeida, a faixa é um mix de sertanejo, sofrência e arrocha. O vídeo clipe foi gravado em uma cervejaria em clima de balada.

Baixe a musica, é só clicar aqui. 

Calcinha Preta lança `Balada Prime´ com participação de Gustavo Lima

A banda Calcinha Preta continua investindo pesado na canção “Balada Prime”. Lançada recentemente pelo grupo sergipano, a música já ganhou clip oficial e agora acaba de ganhar mais um reforço de peso. Com a intenção de manter a música por muito mais tempo nas paradas de sucesso, a banda acaba de relançar a música com a participação de Gustavo Lima em dueto com Marlus Viana.
Nos últimos dias, a banda intensificou uma campanha nas redes sociais anunciando que a musica ganharia uma participação especial e perguntava aos fãs quem seria: Muitas foram as especulações entre elas que seria o cantor Cristiano Araujo em homenagem ao cantor, uma vez que o mesmo havia gravado a mesma canção cujo lançamento oficial seria no dia 27 de junho nas principais rádios do Brasil, o que não chegou a acontecer em virtude do trágico acidente que acabou vitimando o cantor na madrugada dia 24 de junho de 2015.
Baixe agora mesmo “Balada Prime” com Calcinha Preta e Gustavo Lima clicando no link abaixo:

Espero que Wesley consiga manter o sucesso como nós, diz Solange

O Aviões do Forró realizou, nesta quinta-feira (02), um evento beneficente em Alagoinhas, terra natal de Solange Almeida – vocalista do grupo. Em entrevista ao Bahia Notícias, Sol contou sobre a emoção de fazer essa festa para seus conterrâneos e falou sobre os 13 anos de banda, passando pelas críticas recebidas por Dominguinhos e recentes comparações com Wesley Safadão. “Eu acho que existe o forró antes e depois do Aviões. Temos uma grande responsabilidade no forró que hoje se encontra aí. O forró nunca viveu um momento tão bom, com tantos artistas novos surgindo aí. A maior prova está aí com Wesley fazendo esse sucesso grande, a Simone e a Simária, que são As Coleguinhas, também fazendo sucesso”, disse a cantora.
Confira a entrevista completa!
BN: O Aviões irá fazer um show beneficente, em Alagoinhas, sua terra natal. Qual a emoção de tocar para seus conterrâneos com uma proposta tão legal?
A ideia surgiu através de Dorgival Dantas. Ele já faz esse show beneficente na cidade dele há alguns anos, no Rio Grande do Norte. E Xand que fez a primeira edição esse ano. E eles me encorajaram, disseram: “Sol, porque você não faz também na sua cidade?”. E aí eu resolvi tomar coragem, né? De fazer a festa em meio a tantos outros shows. Mas eu tive a ajuda da prefeitura, que tá me ajudando muito, tive apoio total da prefeitura e de tantos outros amigos. Aí ficou mais fácil, né? Eu tô muito feliz, muito emocionada em poder voltar e poder proporcionar a tanta gente que não tem condição de ir a um show pago. Porque assim, a pessoa vai ter condições de assistir ao show pagando um valor, de certo modo, irrisório. Porque, tipo assim, você vai curtir um show do Aviões, em qualquer outro lugar, uma festa de camisa, você gasta, não sei, 200, 100 reais em um show. E lá você vai apenas gastar duas latas de leite, e vai estar ajudando as pessoas que mais precisam. Acho que foi uma sacada legal.
BN: Vocês já têm um destino específico para as doações?
Eu não sei direito quais são as instituições, mas eu mesmo vou fazer as entregas entre 09h e 12h. Eu mesmo quero fazer as entregas, mesmo tendo show, no mesmo dia, em Sergipe, eu quero fazer isso.
BN: O que o público de Alagoinhas pode esperar para essa festa? Vimos que vários convidados como Alinne Rosa, Babado Novo e Seu Maxixe, estão confirmados na festa…
Vai ter show de Mari Antunes com o Babado Novo. Vai ter show de Torres da Lapa também. Inclusive eu queria agradecer muito a todos porque estão indo, todos, sem cobrar cachê. Foi um presente que me deixou muito feliz. Todos estão engajados nessa festa solidária comigo e com o Aviões, queria agradecer de coração a todos. Alinne Rosa, Danniel Vieira e Seu Maxixe, que vão fazer participação comigo e também não cobraram cachê. Estou muito agradecida. Vai ter muita animação, né? Muita animação, alegria, muita música, claro. Vamos fazer um repertório supernovo. A gente ganhou a música do São João agora com “Fiquei Sabendo” [Troféu Danado de Bom, TV Correio, Entregue na festa de São João em Caruaru, Pernambuco]. A gente ficou muito feliz, porque é votação popular, tivemos quase 70% dos votos. Então é isso aí, vamos fazer sucessos nossos, de outros artistas, cantar hit antigos. Esse ano a gente tá fazendo 13 anos de carreira, vai ter muita coisa boa.
BN: O Aviões, em seus 13 anos de história, mudou o que o Brasil conhecia por forró. Foi a primeira banda a fazer sucesso após o boom do forró romântico de Calcinha Preta, Magníficos e outroS. Como você se sente, sabendo que vocês fazem, definitivamente, parte da história de um ritmo tão importante para o país. O que você acredita que pode vir pela frente?
Poxa, a gente fica tão feliz com isso. Porque o forró já existe há tanto tempo, e eu acho que as coisas se modernizam, né? Desde o forró dá década de 90, com o Mastruz, que eu acho que foram os precursores desse movimento eletrônico novo. E eu também acho que existe o forró antes e depois do Aviões. Temos uma grande responsabilidade no forró que hoje se encontra aí. E eu acho também que o forró nunca viveu um momento tão bom, com tantos artistas novos surgindo aí. A maior prova está aí com Wesley Safadão fazendo esse sucesso grande, a Simone e a Simária, que são As Coleguinhas, também fazendo sucesso. E outros artistas. Eu acho que o forró nunca viveu uma fase tão boa. E eu acho que tem muita coisa ainda pra acontecer. Tem muita coisa boa pra surgir. O que eu queria mesmo de verdade é que o forró pudesse ser unido, que algumas pessoas parassem de olhar tanto para o seu umbigo, de achar que o mundo gira em torno de si.
BN: O que você acha das críticas por parte dos forrozeiros “pé de serra” direcionadas ao forró “elétrico” ou mais animado que o Aviões toca?
Eu acho lamentável, gente. Tudo se moderniza, nada fica estável, sabe? A críticas vão surgir sempre. Uma das que mais me abalou, na época, foi a crítica de Dominguinhos, que Deus o tenha. Mas ele voltou atrás quando nos conheceu. E eu ouvi da própria boca de Dominguinhos, quando ele chegou e disse que tinha cometido um dos maiores erros da vida dele, que foi ter nos julgado. E ele convidou a mim e ao Xand pra cantar com ele. Infelizmente a gente não teve como, mas ele veio até o palco cantar conosco. E ele chegou pra nós e, já doente, bem debilitado, e disse: “talvez no ano que vem eu já não esteja mais aqui”. Ele confessou pra mim isso no camarim. E ainda disse: “vocês vão dar continuidade ao forró que Luiz Gonzaga começou e que eu continuei. Vocês vão ser a continuidade disso”, ele disse. Então, porque eu vou me incomodar com meia dúzia de gente que fala merda? Entendeu? Assim, eu tô fazendo meu trabalho, Xand tá fazendo o dele, os novos que estão chegando estão fazendo também. Acho que tá todo mundo fazendo o seu, ganhando seu dinheiro. Sou contra, realmente, algumas coisas que acontecem, mas eu vou fazer o que, né? Eu tô fazendo o meu, o que eu acho que tenho que fazer. Eu lamento, eu sinto muito. Mas é como eu te disse, as coisas se modernizam. Eu tô aqui, tenho quatro filhos pra criar, não tô roubando, não tô matando, tô fazendo o meu trabalho. E viva o forró! Que o forró viva por muito tempo, é o que eu tenho a dizer.
BN: O Aviões, como sempre é uma das bandas mais requisitadas do São João na Bahia. Esse ano não foi diferente e vocês tocaram em várias cidades. Já deu para descansar após a festa?
Menina, se eu lhe contar que a gente só parou dois dias…. Eu cheguei de viagem e tive que vir em casa. Porque eu adoeci um pouco, e tive que vir em casa para ir ao médico e cuidar da saúde mesmo. Agora, em Alagoinhas, tenho que cumprir a agenda de divulgação. Vou fazer rádio, ver amigos, essa coisa toda. Mas a banda já volta agora em julho. Mas a gente até que deu uma parada esse ano, você acredita? Acho que foi o ano em que a gente trabalhou menos. Acho que a gente prezou mais pela nossa qualidade de vida. A gente vê que não vale tanto a pena o sacrifício, sabe? A gente se sacrifica tanto, já fez tanta loucura de fazer três shows, na correria, arriscando a vida. Mas até quando isso vale a pena? Então a gente optou por diminuir essa quantidade de show, prezou por essa qualidade de vida da gente e por dar uma qualidade de show melhor para o público. Se você faz um show é massa. Faz o segundo e também consegue ser legal, você ainda consegue retribuir o carinho do público. Mas no terceiro você tá uma merda, está uma porcaria e você não consegue retribuir. Aí você deixa a desejar, o público começa a falar ‘ih, o show de Aviões foi uma porcaria’. Ai não dá certo isso. Aí gente prezou, realmente, por descansar mais, ter uma qualidade. Isso até gerou rumores, as pessoas falaram algumas bobagens por aí. Mas quem tem sua boca fala o que quer, né? A gente optou por essa qualidade. Pararmos mais um pouco, ter um descanso a mais.
BN: Então esse ano deu para ficar um pouco mais tranquilo, né?
Deu sim! Foi corrido, a gente fez 30 shows, se eu não me engano. E teve o DVD também. Mas pra quem já fez 48, fazer 30 é uma diminuída considerável. Mas julho a gente já têm 24 ou 25 shows fechados, eu acho.
BN: No dia 08 de agosto, vocês realizam mais uma edição do Aviões Privilége em Salvador. Qual a expectativa para o evento? Qual o segredo para esgotar os ingressos tanto tempo antes do evento?
Acho que é a qualidade de tudo, sabe? Acho que é muito bom. É um evento diferente. É um weekend. Você está no hotel, na qualidade, tudo ali na mão, Comida boa, serviço bom. E você tem uma banda boa na sua carinha, no seu quartinho. Tem coisa melhor? Você curtir 3h30, 4h de aviões na varanda do seu quarto? Tem coisa melhor não. É só correr pro abraço.
BN: Já tem previsão para o lançamento do DVD gravado recentemente?
Acho que não demora muito não! Uma das nossas maiores preocupações foi essa. Eu creio que no final de agosto ele deve estar nas lojas. Porque dessa vez a gente prezou por isso. Dessa vez a gente gastou quase três vezes mais do que a gente costumava gastar, mas, em compensação, a demora era muito grande. Teve DVD que demorou quase uma gestação pra sair. Mas nesse não. Nesse o prazo estipulado foi de no máximo dois meses, dois meses e meio. Então acho que não vai demorar. Isso foi uma promessa da Joana Matzuqueli e do Dudu Borges. Foi uma promessa deles, então acho que em agosto está nas lojas, se Deus quiser. Mas foi lindo demais, um espetáculo.
BN: Ele tem mais inéditas, ou um pouco de história do Aviões?
Não, por incrível que pareça ele só tem duas músicas conhecidas pelo público, que são ‘Fiquei Sabendo’ e ‘Lei da vida’. As outras 14 faixas são inéditas. São 16 ao todo. E foi um DVD que a gente optou por não ter participação de outros artistas… acho que pela ocasião. A gente quis fazer uma coisa diferente, sabe? Fizemos a pool party, que nunca tínhamos visto nenhum artista fazer. E a gente queria realmente fazer um DVD que não tivesse participações, os outros todos tiveram. “Bom, não vamos chamar ninguém não? Pra ninguém atribuir o sucesso do DVD a participação de fulano”. E o negócio ficou bonito viu, filha? Ficou bonito demais, Ave Maria. Ficou lindo.
BN: Depois de vocês surgiram muitas bandas, como o ‘Garota Safada’, que hoje é o Wesley Safadão. Acreditamos que eles são os únicos que conseguem “bater de frente”, de certa forma, com o Aviões. Vocês enxergam essa relação como uma concorrência?
Não acho que ‘bate de frente’ não. Acho que tem espaço pra todo mundo. Não encaro isso como ‘bater de frente’. A concorrência é sempre boa, porque você sai da zona de conforto, entendeu? Eu acho que ele é um grande artista, tem muita coisa pra viver. Ele vem ralando há muito tempo, agora ele conseguiu. Nós estamos no sucesso há 13 anos, e eu espero que ele consiga manter esse sucesso por 13 anos com a gente mantém. Desejo sorte a ele. Como eu disse, ele é um grande artista, acho que tem muita coisa pra viver. Espero que ele tenha sabedoria e serenidade pra ele continuar fazendo sucesso. Que continue fazendo sucesso, pelo menos, aí por 13 anos, como a gente vêm fazendo. Eu acho que tem espaço pra todo mundo, o Brasil é tão grande, tão rico. Que venham outros artistas como ele, como as meninas, Simone e Simária, que eu acho que são grandes artistas também, e eu admiro, tenho um carinho muito grande. Não encaro (como concorrência) não, de verdade, de coração. As pessoas falam muita besteira, sabe? Assim, eu particularmente não sou amiga de Wesley. Porque eu sou muito reservada, sou muito tranquila, caseira. E a correria também. Mas eu acredito, desejo muita sorte pra ele, de coração. Porque eu acho que aparecendo mais artistas como o Aviões do Forró, para elevar o forró, enaltecer o forró, eu acho que o forró vai manter-se vivo por mais tempo. Porque o Aviões caminhava sozinho, entende? Então só existia o Aviões pra levantar a bandeira sozinho. Aí surgiu o Wesley, as meninas – As coleguinhas, então pra gente isso é bom. É maravilhoso. A gente só espera que as pessoas respeitem isso, né? Porque infelizmente as pessoas não respeitam. Não respeitam os 13 anos de banda, a história do Aviões. Isso eu acho uma pena, lamentável. Então eu desejo sorte, sabe? Para que eles consigam fazer, pelo menos, metade do sucesso que a gente faz até hoje.
fonte: Entrevista concedida ao site Bahia Notícias